Parabéns! Seja através de muito estudo e dedicação, ou por qualidades excepcionais ou até mesmo por uma sorte desgraçada na hora de chutar todas no ENEM você passou no vestibular e conseguiu o tão aguardado Aprovado na lista da Unifesp!

E com ele um monte de preocupações e duvidas que você não deve ter parado pra analisar antes de selecionar a Unifesp Baixada Santista no Sisu. Coisas como: “Quanto custa ir pra santos todo dia?” ,“Quantos custa morar lá?”, “Onde fica exatamente essa tal Unifesp-Bs” “Como assim eles tem 4 prédios?!”, “Eles tem transporte próprio?”,”Tem onde almoçar?”, Interdisciplinar?! Mas o que é isso?”, “ Fica perto da praia mesmo?”, “Quantas aulas eu posso cabular sem bombar na matéria?”.

Bixo fica calmo nós vamos ajudar. Este guia contem informações úteis de quem já foi um bixo perdido e aprendeu a se virar. Vamos responder essas e outras perguntas e passar algumas dicas para você sobreviver ao primeiro ano. Aproveitem bem este ano e boa sorte a todos!

29 de jan de 2012

Ensino, Pesquisa e Extensão

Bom bixos mais uma vez parabéns por entrarem na universidade! E aproveitando a deixa vou tentar mostrar para vocês que esse “entrar” não vai significar ficar dentro. Pelo menos não o tempo todo. A universidade é um espaço que contempla três atividades primordiais: o ensino, a pesquisa e a extensão. Só que a idéia de espaço fica muito presa ao espaço físico, prédios, salas...
E as atividades da universidade tendem a quebrar essa barreia e acontecer fora desses limites territoriais.
Isso boa parte dos bixos já sabiam e muitos esperam encontrar o que chama de “aulas de campo” ou coisa do gênero, mas não é só isso. Vou falar um pouco desses tripés da universidade e como eles vão se apresentar a vocês que estão chegando.
O primeiro é o ensino, este se apresenta logo de cara e tende ser o foco de toas as atenções. O que é muito justo já que todos nós viemos aqui em busca de conhecimento, pratica, aprendizado, profissão... Enfim, um diploma. Claro que no ensino teremos algumas experiências semelhantes com a que tivemos no ensino fundamental e médio, que são as aulas explanativas, giz e lousa. Também teremos aulas de laboratório, alguns debates, aulas inteiras de debates... mas até ai tudo muito preso ao espaço físico. Até certo dia em que vocês serão levados a rua, não para visitar como era no colégio, mas para interagir! Algumas atividades da graduação (ensino) vão se dar através do contato com a comunidade circundante ao espaço físico. Interagindo com as pessoas  e tirando desta interação o conhecimento para nossas profissões.
Parece bem poético, né? E de fato são experiências bacanas.
Aproveitando o gancho da palavra “experiências” , vamos falar da pesquisa. Esta é outra atividade básica da universidade e que muitos bixos também já esperavam encontrar ao ingressar na universidade. Sim vocês poderão participar de projetos de pesquisa com os docentes do campus! Já no primeiro ano? Se o docente consentir! Mas não podemos fazer uma pesquisa própria? Podem sugerir um tema, encontrar um docente interessado e mãos a obra! Essas atividades fazem parte da graduação, embora não tenham um espaço reservado na grade horária. Vai de cada um procurar um tema de pesquisa que seja do seu interesse e começar a pesquisa. Claro que com todo planejamento, embasamento e burocracia necessários. Pesquisa, assim como todas atividades da universidade, é coisa séria. E assim como foi dito sobre o ensino a pesquisa não se limita aos laboratórios da universidade, ela acontece na maior parte do tempo “em campo”, na rua, nos hospitais, nas comunidades afastadas. Muitas vezes é preciso um espírito aventureiro e curioso para ser pesquisador. E quanto as áreas disponíveis, existem docentes que trabalham com as mais variadas áreas de pesquisa. Então basta procurar e se informar.
A terceira atividade básica da universidade, e a que eu desconhecia quando vim pra cá, é a extensão! Aqui você encontra projetos que não tendam entender ou explicar fenômenos(como a pesquisa), são projetos que tem como objetivo interagir e melhorar a sociedade em que vivemos. Promovendo experiências ligadas a cultura, lazer, saúde, educação, bem estar... A extensão é um espaço para utilizarmos o conhecimento que aprendemos e nossas experiência pessoais no auxilio ao próximo. E tem de tudo! Contadores de histórias infantis,núcleos de arte, atividade física com idosos. Enfim, atividades para a melhoria da população. Eu vejo a extensão como uma forma de retornar a sociedade o investimento que esta fez na universidade. As atividades de extensão necessitam da mesma burocracia e preparo que as atividades de pesquisa e necessitam da mesma seriedade e comprometimento. Não vá pensando que só por que costumam ser atividades mais lúdicas (e ao meu ver até mais atrativas)que é “Oba oba”.
Tanto as atividades de pesquisa quanto as de extensão contam no calculo de horas dedicadas a atividades extra-curriculares. Para quem não sabe, cada curso tem um numero X de horas de atividades extra curriculares que devem ser cumpridas até o término da graduação. È como eu disse, as atividades de pesquisa e extensão fazem parte da graduação mas não tem espaço reservado. Então prepare-se par fazer milagre com as 24h horas do tida que, já aviso, serão poucas! Quem quiser se informar mais sobre isso tudo entre no site:
http://www.baixadasantista.unifesp.br/
Lá você encontra informações sobre a Graduação, pesquisa e extensão.



Por: Grilo

Nenhum comentário: